TITLE

Interações medicamentosas potenciais em unidade de terapia intensiva pediátrica

AUTHOR(S)
Caetano Guedes, Roquelia Ferreira; Garcez Jr, Hermilio; Santana Tachi Gea, Renata Maria
PUB. DATE
October 2018
SOURCE
Revista Brasileira de Terapia Intensiva;2018 Supplement, Vol. 30, pS187
SOURCE TYPE
Academic Journal
DOC. TYPE
Article
ABSTRACT
Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar através das prescrições terapêuticas o perfil de interações medicamentosas em unidade de terapia intensiva pediátrica, quantificá-las e, estabelecer o tipo de intervenção e monitorização a ser realizada junto a equipe multidisciplinar. Métodos: No período de janeiro a junho de 2017 foram avaliadas um total de 4703 prescrições de pacientes internados em unidade de terapia pediátrica, através de análise diária pelo farmacêutico clínico. As interações medicamentosas foram identificadas e realizadas orientações farmacêuticas conforme protocolo previamente estabelecido. Resultados: No período avaliado foram prescritos 54980 medicamentos, incluindo os de alta vigilância; resultando em 11,69 medicamentos por prescrição. Foram identificadas e monitoradas 932 interações medicamentosas, tendo sido classificadas de acordo com o risco previsto e associado, utilizando como base de dados MICROMEDEX® e o Handbook on injetable drugs. As principais interações medicamentosas verificadas através de análise de prescrições foram: incompatibilidade química 78,26%, nefrotoxicidade 19,88%, potencialização do efeito 1,86%. A relevância do acompanhamento farmacêutico às informações medicamentosas sinalizadas à equipe foi de acordo com a severidade e necessidade de manejo clínico ao paciente crítico, sendo realizados previamente com o objetivo de se prevenir possíveis danos ao paciente. As principais orientações repassadas à equipe multidisciplinar foram relacionadas aos cuidados durante prescrição, preparo, administração e a monitorização terapêutica preventiva contribuindo para a melhoria da qualidade assistencial. Conclusão: Este estudo contribui para o delineamento do perfil farmacológico utilizado em unidade de terapia intensiva pediátrica, apresenta a incidência de interações medicamentosas potenciais e colabora através da atuação do farmacêutico clínico na monitorização dos riscos associados a administração concomitante destes medicamentos na segurança do paciente.
ACCESSION #
137085876

 

Related Articles

  • Potenciais interações medicamentosas no paciente crítico adulto. Karollyne Leite, Anne; Aparecida Moreira, Patricia; Fernandes Monteiro da Silva, Carla Simone; Simões Houly, João Geraldo; Alves Silva, Mariane; Assolant Rodrigues, Mariana; dos Santos Maciel Cardinal, Leandro; Mendonça, Karoline // Revista Brasileira de Terapia Intensiva;2018 Supplement, Vol. 30, pS82 

    Objetivo: Descrever o perfil de potenciais interações medicamentosas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e propor estratégias de manejo e monitoramento. Métodos: Estudo retrospectivo, observacional que avaliou a primeira prescrição após 72 horas da admissão de pacientes...

  • Importância da atuação do farmacêutico clínico durante admissão do paciente em unidade de terapia intensiva pediátrica e neonatal. Caetano Guedes, Roquelia Ferreira; Garcez Jr, Hermilio; Santana Tachi Gea, Renata Maria // Revista Brasileira de Terapia Intensiva;2018 Supplement, Vol. 30, pS186 

    Objetivo: Descrever o programa de admissão em unidade de tratamento intensivo pediátrico e neonatal realizado pelo farmacêutico clínico. Métodos: A admissão do paciente em unidade de terapia intensiva pediátrica e neonatal realizada pelo farmacêutico clínico consiste...

  • Necrólise epidérmica tóxica em paciente pediátrico: do uso medicamentoso indevido ao sucesso terapêutico proposto. Tamburini Sousa, Amanda Freire; Toshio Matsumoto; Daud Lopes, Alessandra Geisler; Etrusco Zaroni, Ana Carolina; Lima Martinez, Nátalie; Jacob Goes, Celidia Cristina; da Costa Pereira Cestari, Silmara; Affonso de Piazza, Christiane // Revista Brasileira de Terapia Intensiva;2018 Supplement, Vol. 30, pS197 

    A necrólise epidérmica tóxica (NET) é uma afecção mucocutânea grave desencadeada principalmente por medicamentos. Possui baixa incidência e alta mortalidade, configurando um quadro emergencial que deve ser prontamente reconhecido. Relato de caso: D.O.F., feminino, 9 anos,...

  • Implementação de bundles no controle da incidência de infecção de corrente sanguínea. Aguiar Chencci, Juliana; de Jesus Chagas, Vanilton; Novaes de Meira, Ezaquel; de Araujo Negrão, Michele Cristina; Valle Munhoz, Eduardo Della; Avila Cordeiro, Aline; da Silva Melo, Deise Gomes; Faustino Saporito, Wladmir // Revista Brasileira de Terapia Intensiva;2018 Supplement, Vol. 30, pS196 

    Objetivo: Avaliar a incidência de Infecção de corrente sanguínea (ICS) em uma unidade antes e após a implementação de "Bundles" no cuidado de instalação e manutenção de cateteres venosos. Métodos: Foi realizado um estudo retrospectivo na unidade de terapia...

  • Compreendendo a experiência dos enfermeiros na comunicação de más notícias em unidade de terapia intensiva pediátrica. de Medeiros Nunes, Bárbara Souza; Bertoncello Fontes, Cassiana Mendes // Revista Brasileira de Terapia Intensiva;2018 Supplement, Vol. 30, pS192 

    Objetivo: Compreender a experiência dos enfermeiros sobre a comunicação de más notícias em uma unidade de terapia intensiva pediátrica (UTIP). Métodos: Estudo qualitativo; realizado na UTIP de um hospital público e de ensino; com número CAEE 88196218.6.0000.5411 na...

  • Sobrecarga de volume em crianças graves: estamos atentos para esse marcador de pior desfecho clínico? Pereira Almeida, Jáder; Ferraz Valente, Ivan; da Rocha Lordelo, Marina // Revista Brasileira de Terapia Intensiva;2018 Supplement, Vol. 30, pS201 

    Objetivo: Avaliar a associação entre acúmulo de fluidos corporais (AFC) e indicadores de pior desfecho clínico em uma Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTIp). Métodos: Estudo de coorte retrospectivo com todas as crianças internadas na UTIp de um hospital de...

  • Doenças bucais de interesse na unidade de terapia intensiva pediátrica. Aparecida Pasetti, Lilian; Lima Cat, Mônica Nunes; de Oliveira Cornelius, Elaine Sobieray; Eduardo Carreiro, José // Revista Brasileira de Terapia Intensiva;2018 Supplement, Vol. 30, pS186 

    Objetivo: Descrever as doenças bucais e as intercorrências à saúde bucal encontradas durante o atendimento odontológico da Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica do Complexo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UTIP-CHC/UFPR), no período de 01 de...

  • Falhas no processo de comunicação durante a passagem de plantão de enfermagem em uma unidade de terapia intensiva pós-operatória pediátrica. Coriolano Evaristo, Andressa; Silveira Soares, Rebeca Sousa; Pinto de Melo, Suzana Carvalho; Lourenço Penaforte, Kiarelle; Braga Ribeiro, Silvania; Martins da Silva, Viviane // Revista Brasileira de Terapia Intensiva;2018 Supplement, Vol. 30, pS186 

    Objetivo: Identificar falhas de comunicação durante a passagem de plantão de enfermagem em unidade de terapia intensiva pós-operatória pediátrica. Métodos: Trata-se de estudo observacional, descritivo, realizado em hospital de nível terciário em Fortaleza, Ceará,...

  • Necrólise epidérmica tóxica: relato de caso com abordagem multidisciplinar em terapia intensiva pediátrica. Pereira Almeida, Jáder; Vilela de Freitas, Anderson; Leite Bortoli, Flaviane; Maranhão Gubert, Eduardo; David João, Paulo Ramos // Revista Brasileira de Terapia Intensiva;2018 Supplement, Vol. 30, pS197 

    Necrólise epidérmica tóxica (NET) é uma reação mucocutânea grave induzida por fármacos. Paciente AGJ, 7 anos, sexo feminino, branca, realizou extração dentária, sendo prescrito paracetamol, dipirona e ibuprofeno para controle álgico. Evoluiu com febre e...

Share

Read the Article

Courtesy of THE LIBRARY OF VIRGINIA

Sorry, but this item is not currently available from your library.

Try another library?
Sign out of this library

Other Topics